You are visiting us from

Reparação e selagem de juntas de dilatação

Selamos e reparamos juntas de dilatação em pavimentos de betão em mau estado e oferecemos-lhe a melhor solução com o betão polido BECOSAN®.

REPARAMOS JUNTAS DE DILATAÇÃO

Realizamos tarefas de reparação e selagem de juntas de dilatação em pavimentos de betão. Este é um dos passos que antecedem a aplicação do nosso sistema de tratamento pate

PRETENDE REPARAR AS JUNTAS DE DILATAÇÃO DO SEU PAVIMENTO INDUSTRIAL?

As juntas de dilatação são as áreas por onde os pavimentos industriais de betão mais se começam a deteriorar. Assim que detetada, é fundamental deter a sua erosão e proceder urgentemente à reparação e selagem da junta afetada, de modo a prevenir futuros danos e contratempos.

Apesar de esta não ser uma prática habitual, é recomendável proceder à selagem da junta aquando da instalação da laje de betão. Quando isto não é feito, com a utilização intensiva do pavimento, a junta acaba por se danificar, comprometendo, no pior dos casos, a segurança dos trabalhadores.

Oferecemos e recomendamos um tratamento e selagem das juntas em todos os nossos trabalhos, para evitar complicações futuras e assegurar o máximo rendimento de qualquer instalação industrial.

Contacte-nos para mais informações
sellado juntas-min
arreglo de fisura hormigon

JUNTAS DE DILATAÇÃO

As juntas de dilatação, também conhecidas como juntas de expansão, têm como principal finalidade amortecer possíveis contactos ou fricções causados pelos movimentos entre dois elementos de construção.

Junta de Dilatación en pavimento

Existem ainda outros tipos de juntas, como as juntas de contração e as juntas de construção.

Nos pavimentos industriais, estes elementos são conhecidos como juntas de dilatação porque regulam as deformações que o betão sofre por compressão. Estas deformações têm a sua origem em variações volumétricas do betão, causadas por variações térmicas, em flutuações de carga e em deslocações da massa de betão.

Estas juntas de dilatação são desenhadas para evitar a alteração estrutural dos elementos do betão armado.

Adicionalmente, as juntas de expansão proporcionam um isolamento recíproco entre os elementos do betão.

O betão e o aço de reforço possuem coeficientes de dilatação térmica semelhantes. Face às variações térmicas a que são expostos, o aço e o betão reagem de forma coletiva. Os impactos destas variações são absorvidos pelas juntas de dilatação.

As juntas de dilatação podem ser classificadas em função da abertura:

Juntas abertas

São juntas sem selagem, o que as torna especialmente suscetíveis a acumular partículas sujidade, deteriorando-se rapidamente, a menos que sejam alvo de manutenção periódica.

Estas juntas resultam do cálculo da expansão possível dos elementos estruturais.

Juntas seladas

As juntas seladas representam o oposto das juntas abertas. Estas juntas também marcam pontos de separação entre diferentes elementos estruturais, mas são seladas com material elástico e impermeável, o que as torna muito resistentes à humidade, às variações de temperatura e à erosão.

Juntas de dilatación selladas

POR QUE SÃO NECESSÁRIAS JUNTAS DE DILATAÇÃO NO BETÃO

A principal função das juntas de dilatação é impedir o aparecimento de fendas entre lajes diferentes, garantindo desta forma o tráfego de veículos sobre uma superfície uniforme, de forme segura, sem solavancos.

As juntas de dilatação são o tipo de junta que menos problemas costuma criar numa obra de betão, quando comparadas com as juntas de construção e as juntas de construção.

As juntas de construção e as juntas de contração fazem frente às alterações de tensão que ocorrem no volume de betão, que conduzem à formação de fissuras e fendas. Este costuma ser, aliás, o cenário mais frequente, diferentemente do das juntas de dilatação.

Motivos técnicos para a utilização de juntas de dilatação

A físico-química existente por detrás do uso de juntas mostra que a expansão e contração das massas de betão apresentam efeitos claros, sendo por sua vez iniciadas e afetadas por fatores como as variações térmicas, sobrecargas e deslocações diferenciais.

Cada junta tem o seu propósito, como, por exemplo, abrandar a inevitável deterioração de uma obra até ao final da sua vida útil.

As juntas de expansão fazem com que os pontos de união entre diferentes elementos parede-pavimento, parede-parede, pavimento-pilar, sejam assegurados individualmente, reduzindo desta forma as probabilidades de danos estruturais em cada um dos elementos.

Por outro lado, no que concerne a construção de pontes, instalações industriais e estruturas prefabricadas em betão, as juntas de dilatação desempenham um papel muito importante, dado que se encontram expostas durante toda a sua vida útil a elevadas flutuações térmicas.

As juntas de dilatação no betão de pontes têm, assim, de ser concebidas de forma a assimilarem a dinâmica da estrutura, em especial, devido às pronunciadas variações de temperatura a que o pavimento se encontra exposto, pavimento esse que tem de apresentar, obrigatoriamente, uma superfície contínua e uniforme, de modo a ir de encontro às exigências do trânsito automóvel em termos de segurança e conforto.

DESGASTE DAS JUNTAS E PROBLEMAS ASSOCIADOS

Como qualquer outro elemento estrutural, as juntas de expansão de um pavimento de betão estão sujeitas a uma degradação progressiva com o passar do tempo. Isto conduz ao esperado desgaste que, por sua vez, requer a aplicação de medidas de reparação das juntas de dilatação.

Desgaste Juntas de dilatación en hormigón

desgaste das juntas depende da influência ambiental. Encontra-se também associado à abrasão da superfície, dado que é este o fator maioritariamente responsável pelas primeiras etapas de desintegração superficial.

As juntas das construções em betão encontram-se sujeitas aos seguintes tipos de abrasão:

Abrasão pelo trânsito

Esta abrasão é provocada pela fricção exercida pelos diferentes veículos de transporte sobre o pavimento. A resistência das juntas de um pavimento rígido depende das características do selante de juntas utilizado. Se este for fraco, o desgaste abrirá o caminho para a formação de fissuras e fendas, comprometendo a impermeabilidade.

Abrasão por erosão

As partículas de areia transportadas pelo vento embatem na superfície das juntas. A probabilidade de desgaste por ação do vento é habitualmente reduzida; no entanto, este é uma questão que depende grandemente das condições ambientais.

Abrasão por ação da humidade

Em alguns casos, a água poderá transportar consigo areia a altas velocidades, por exemplo, quando ocorrem chuvas torrenciais. Da mesma forma que no caso da abrasão por erosão, a abrasão por ação da humidade não implica um desgaste das juntas a curto prazo, uma vez que não possui efeito direto sobre a aderência dos seus componentes.

Abrasão química

Por último, temos a abrasão derivada da interação com agentes químicos, como é o caso de alguns produtos de limpeza de ação agressiva. Estes podem debilitar a estrutura molecular do selante, fazendo com que se desagregue e pulverize, expondo os elementos estruturais a outras fontes de desgaste.

A radiação solar é outro fator com influência no desgaste das juntas. Em especial os raios ultravioleta, capazes de alterar a elasto-plasticidade dos constituintes do selante. Um período de exposição extenso faz com que as juntas se tornem rígidas e incapazes de absorver a fricção e de mitigar as deformações.

Consideramos que o desgaste verificado durante a vida útil das juntas de dilatação acarreta as seguintes consequências:

Fissuração

A consequência mais comum do desgaste das juntas é a formação de fissuras e fendas, que derivam dos esforços axiais sofridos pelo betão em virtude de sobrecargas e variações de temperatura nas juntas de dilatação.

Grietas en junta de dilatación

As fissuras tendem a aparecer em pavimentos ou lajes de espessura reduzida, dificultando o processo de dissipação e absorção da energia gerada pelos esforços axiais e de cisalhamento. Podem também surgir em consequência de uma construção deficiente.

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A REPARAÇÃO DE JUNTAS

Nas construções de betão, é necessário, como medida preliminar, realizar uma limpeza exaustiva da junta a reparar, especialmente se esta for aberta. A presença de poeiras e sujidade impacta negativamente a aderência do selante sobre os elementos estruturais.

Na maioria dos casos, as juntas de dilatação seladas são a melhor opção de construção. Oferecem boa proteção mecânica e impermeabilizam os elementos estruturais.

O fator económico é importante. Não obstante, o investimento num selante de última geração aumentará a vida útil da junta de dilatação e minimizará os seus períodos de manutenção. Os elastómeros têm vindo a experimentar grandes evoluções, tendo-se convertido nos materiais ideais para a selagem de juntas de dilatação.