You are visiting us from

Desbaste de Pavimentos de Resina

Desbastamos pavimentos epóxi e de resina em mau estado e oferecemos uma solução superior: o betão polido BECOSAN®

DESBASTAMOS PAVIMENTOS DE EPÓXI

Trabalhamos conscienciosamente no desbaste de coberturas de resina ou epóxi em pavimentos de betão, sem recurso a solventes tóxicos, como percursor do nosso tratamento BECOSAN®, com o qual endurecemos e selamos o pavimento, evitando falhas futuras.

PROBLEMAS NO SEU PAVIMENTO EPÓXI?

Com o passar do tempo, os pavimentos epóxi têm tendência para dar problemas, acabando frequentemente em mau estado. São muitos os nossos clientes que se depararam com diferentes problemas nestes pavimentos de resina. Os principais motivos para tal são os seguintes:

Ou pode ser que esteja apenas em processo de análise e avaliação de diferentes opções para pavimentar as suas instalações industriais.

Na BECOSAN®, somos especialistas na recuperação de pavimentos, incluindo coberturas de resina em mau estado, com fendas, remendos, etc. Não hesite em contactar-nos, estamos preparados para analisar o seu caso e oferecer-lhe uma solução inteiramente adaptada às suas necessidades.

Contacte-nos para mais informações
DESBASTE DE EPÓXI + TRATAMENTO BECOSAN®

PORQUE DESBASTAR O SEU PAVIMENTO DE RESINA?

As superfícies de epóxi não se adequam a todo o tipo de ambiente industrial. É frequente depararmo-nos com superfícies que, em novas, se encontravam em muito estado, mas, com o passar do tempo, acabam com múltiplos remendos devido às contínuas reparações de que necessitam.

Estes remendos sã quase sempre aplicados sem a devida preparação da superfície. É por este motivo que as reparações se tornam contínuas, sem resultados duradouros, com o inconveniente adicional do comprometimento da laje de betão, que se vê exposta a agentes que promovem a sua deterioração.

Assim, é geralmente necessário proceder ao desbaste completo da superfície de resina nos pavimentos de betão que receberam algum tipo de cobertura de epóxi.

O desbaste elimina a totalidade da cobertura do pavimento, e com ele todas as suas imperfeições e impurezas. Adicionalmente, prepara o pavimento para o seu posterior polimento com o sistema BECOSAN®.

Neste procedimento, são utilizados abrasivos fabricados especialmente para o efeito, garantia de excelentes resultados na preparação das superfícies.

É IMPORTANTE REALIZAR O DESBASTE COMPLETO DE UM PAVIMENTO EPÓXI

Ao realizar trabalhos de reparação ou renovação de um pavimento de betão, em especial, quando o objetivo é substituir um pavimento epóxi, é necessário proceder à eliminação de todo o material preexistente. Esta tarefa é realizada com a ajuda de polidoras de piso, mediante um processo de desbaste.

Contrariamente ao que sucede com os pavimentos de betão tradicional, não é suficiente reparar as zonas deterioradas do pavimento. Neste tipo de intervenção, é necessário adotar um procedimento diferente.

Se apenas for efetuada a substituição da resina nas zonas danificadas, os danos continuarão a surgir. É por esse motivo que recomendamos sempre a substituição do pavimento epóxi na totalidade.

TIPOS DE PAVIMENTOS DE RESINA

A utilização que será dada ao pavimento é um fator determinante, sendo muito importante saber claramente a finalidade para a qual será destinado.

Na hora de desbastar uma superfície para posterior tratamento com o sistema BECOSAN®, fazemos a distinção entre três grandes tipos diferentes de cobertura: a resina epóxi, a poliureia e o slurry.

Todos possuem propriedades que os tornam impermeáveis. Em todo o caso, cabe analisar em maior detalhe a natureza de cada um deles de modo a melhor compreendermos os possíveis inconvenientes, por exemplo, na hora de substituir um pavimento epóxi.

pintura-epoxica-verde

Resina Epóxi

A resina epóxi é um material viscoso, cujo endurecimento é efetuado mediante a aplicação de catalisadores que alteram a sua consistência em poucas horas, endurecendo-lhe a superfície.

És recomendável esperar cerca de uma semana para que a superfície esteja pronta a usar.

Para os setores farmacêutico e alimentar, a resina epóxi é uma opção de pavimentação adequada, à semelhança do betão polido.

Em geral, as empresas destes setores costumam optar por pavimentos de resina pelas suas propriedades isolantes, que protegem a base de betão de materiais corrosivos, de óleos e da  humidade.

Poliureia

É um material líquido que se verte sobre a superfície a tratar, resultando numa capa sólida, uniforme e resistente, em pouco tempo.

Poliúrea

A poliureia consegue resistir às alterações de temperatura do meio e é utilizada frequentemente em impermeabilização de piscinas, telhados e pavimentos de betão em locais descobertos, ao ar livre.

Assim, isola da humidade e protege a superfície contra a erosão.

Slurry

Talvez o menos conhecido destes tipos de material, o slurry é composto por elementos sintéticos e possui uma consistência similar à da argamassa. Cria e mantém as superfícies impermeáveis e antiderrapantes.

Utilizado especialmente em parques de estacionamento e zonas de lazer, é frequentemente escolhido pelo seu baixo custo e por as suas superfícies serem fáceis de nivelar.

PRINCIPAIS PROBLEMAS DERIVADOS DA UTILIZAÇÃO DE PAVIMENTOS DE RESINA EPÓXI

Os pavimentos de epóxi podem apresentar vários inconvenientes, seja por aplicação defeituosa, por alguma fissura no pavimento ou algum fator não tido em conta no momento da aplicação da resina.

A espessura de um pavimento epóxi é, na maior parte dos casos, o motivo pelo qual a superfície não apresenta uma vida útil de duração conforme com as especificações do fabricante.

As espessuras mínimas nem sempre são respeitadas devido ao custo elevado do material.

Preparação inapropriada do pavimento de betão

A preparação do pavimento é uma tarefa custosa, que tem lugar sempre que é necessário aplicar um pavimento de resina. É necessário proceder ao desbaste de toda a camada de epóxi antigo, utilizando uma polidora com abrasivos especiais, antes de colocar uma capa de material novo no pavimento.

Este procedimento gera uma elevada quantidade de resíduos tóxicos. Mas, se a superfície não for adequadamente preparada, a nova camada não terá a aderência necessária e o pavimento sofrerá delaminação ao cabo de pouco tempo.

Presença de humidade

O epóxi é um excelente impermeabilizador face a praticamente qualquer líquido que se possa verter sobre a superfície do pavimento.

No entanto, a humidade é o seu maior inimigo. A humidade presente no pavimento não consegue evaporar através da superfície, motivo pelo qual procura o caminho de menor resistência, ou seja, as juntas e fissuras.

Estes são lugares onde a resina epóxi tem tendência para sofrer os primeiros estragos, por a camada de suporte sobre a qual foi colocada se encontrar húmida.

Contêm contaminantes

As resinas epóxi são materiais tóxicos, muito nocivos para a saúde, motivo pelo qual os seus aplicadores costumam realizar a aplicação em turnos curtos, de modo a evitarem problemas respiratórios.

Adicionalmente, o seu longo tempo de secagem é outro fator passível de prejudicar a atividade empresarial do cliente.

A toxicidade das resinas é outro fator a ter em conta, posto que estas são prejudiciais tanto para os aplicadores como para as pessoas que se encontram na zona tratada e por secar.

São difíceis de limpar

Em armazéns, plataformas logísticas, e superfícies com elevado tráfego de veículos em geral, as tarefas de limpeza e manutenção veem-se dificultadas, frequentemente com resultados muito insatisfatórios.

Os pneus deixam marcas nos pavimentos de epóxi que são impossíveis de eliminar. A juntar a isto, qualquer pequena reparação neste tipo de cobertura tem o potencial de paralisar a atividade na zona afetada durante vários dias.